segunda-feira, 19 de Agosto de 2013

Sevilha

Este post vem bem atrasado: essa viagem aconteceu em Maio! Mas, antes tarde do que nunca, e agora que estou em "férias" tenho tempo de sobra para actualizar o blog....

Bem, no início de Maio aproveitamos o feriado para fazer uma viagem ao sul da Espanha. Como tínhamos 5 dias decidimos conhecer 3 cidades: Córdoba, Sevilha e Cádiz, mas este post é apenas sobre Sevilha, para não ficar muito longo...

Só para situar o pessoal da geografia espanhola

Sevilha fica a 535 km de Madrid e em tempos foi a cidade mais populosa de Espanha e das mais importantes do mundo!! A história dessa cidade é meio bagunçada, como quase todas em Espanha. Os primeiros registos datam do século 13 a.c., foi conquistada pelos romanos no ano 206 a.c, tomada pelos mouros em 712 e os cristãos reconquistaram a cidade em 1248.  

Nós chegamos em Sevilha com um calor infernal e ninguém tinha forças para começar a turistar, então fomos passear pelo rio Guadalquivir, e aproveitamos para visitar a Torre do Ouro.

Suécia + Portugal + Brasil
A torre tem este nome porque na época muçulmana era coberta de azulejos dourados (que já caíram todos). E aproveitando o nome, nessa torre era armazenado todo o ouro vindo dos barcos antes de ser enviado para a corte, na época dos grandes navegadores.
Hoje em dia a torre abriga o museu militar, que é daquelas coisas que eu odeio e não pago nem 1 centavo para visitar.

A torre ali ao fundo
Depois fomos caminhar mais um pouco e ficamos morrendo de inveja das espanholas loucas de biquini queimando a bunda na beira do rio no meio da cidade.

Bronzeado tropical nota mil !
Para terminar o dia queríamos ir no principal ponto da cidade: A Catedral de Sevilha. É terceira maior catedral do mundo !!! Mas nos deparamos com uma fila gigantesca e resolvemos deixar para visitá-la no dia seguinte (que acabamos por nem ir, novamente por conta da fila quilométrica...).
E Atenção: Cristovão Colombo está enterrado nesta catedral !!

A única coisa que eu vi da Catedral
No dia seguinte começamos pelo grande Alcázar de Sevilha (novamente, com uma fila quilométrica debaixo de um sol de 2752178º C).

O Alcázar foi declarado Património da Humanidade em 1987 e é um complexo super legal, que integra vários edificios de diferentes épocas.Possui palácios que outrora abrigaram reis, príncipes, califas e líderes muçulmanos. É uma construção imensa e dá para se perder várias vezes lá dentro.

Nós passeamos um pouco mas ficamos mais tempo no jardim, que é considerado o maior e mais bonito da Espanha. Para mim, o mais legal no Alcázar é poder ver as diferentes influências de diferentes épocas ali num só lugar. O cristão misturado com o muçulmano.

O primeiro edífício e mais antigo do Alcázar

uma água limpa e super potável ...
O cristão misturado com ...
... o muçulmano !!!
 parte do jardim boa para se perder
E mais um dos maravilhosos pátios internos
Ah, foi daqui que a Rainha Isabel assinou a autorização (e liberou o dinheiro)  para o Cristóvão Colombo sair desbravando o mundo e descobrir a América.
E por falar em América, Américo Vespúcio viveu, morreu e também está enterrado em Sevilha...

Depois de umas 4 horas lagartixando no Alcázar fomos bater mais perna pela cidade, achando que não havia mais nada para ver por la. E demos de cara com isto :


A Praça de Espanha !!!!

Eu nem sabia que isto existia e fiquei apaixonada... Que lugar fantástico!!!!


Posso enganar com essa foto dizendo que é Moscou?

A  Praça de Espanha foi construída em 1918 por causa da "Exposição Iberoamericana" e a ideia foi criar uma representação do reino espanhol. Ela é um semi-círculo, representando  Espanha "abraçando" as ex-colónias. Tem um riacho ao meio, com 4 pontes, representando a ligação com os 4 reinos espanhóis, e as 48 províncias espanholas estão representadas por bancos dentro de arcos, ligados directamente ao edificio central.

e uma tempestade para encerrar o dia...
Digo de verdade, o lugar é sensacional e as fotos não representam nem um terço da sua beleza e grandiosidade.

Fim de Sevilha, que no dia seguinte íamos seguir caminho para Cádiz e ir a praaaaaaia !

Palavra do dia: Grandiosidade

quinta-feira, 1 de Agosto de 2013

Toledo

Fim de semana passada foi a vez de conhecer Toledo. Foi meu ultimo fim de semana livre em Espanha e não podia deixar passar em branco....
Rio Tejo, levando ares poluídos espanhóis para Portugal
Descrita por Cervantes como "a glória de Espanha", Toledo foi a capital espanhola até 1561, quando o Rei Filipe II se mudou com a corte para Madrid. É uma cidade conhecida por abrigar pacificamente e durante séculos as comunidades de 3 religioes: Cristianismo, Judaísmo e Islamismo. Andando pela  cidade se vê claramente a influencia das 3 religiões na arquitectura.

Jardim Islâmico
Sinagoga Judaica
Catedral Primaz de Espanha
Um dos principais pontos da cidade é a sua catedral, que é enorme e tem 3 portas principais. Dizem que quem passa pela Puerta del Perdón tem todos os seus pecados perdoados. Eu bem que tentei passar por ela mas estava havendo um casamento e a igreja estava fechada...
Ah, e uma curiosidade, quem está sepultado na Catedral de Toledo??
O Dom Sancho II, rei de Portugal !!!! Aquele que VERDADEIRAMENTE mandou construir o pinhal de Leiria (não, não foi o Dom Dinis).

E em Toledo passa o nosso amado Rio Tejo, aqui chamado de Rio Tajo, que não está tão largo como em Lisboa mas já dá ares de sua graça circundando a cidade velha.

A coisa mais bonita que se viu em Toledo
Toledo tem um alcázar enoooorme que era o lugar que eu tinha mais vontade de conhecer. O problema é que dentro do alcázar está o Museu Militar, que é tão grande, tão chato que consumiu toda a minha energia antes de ver o que realmente importava. Ao fim de um tempo lá dentro eu já não aguentava mais ver armaduras, espadas e armas e só queria desesperadamente saír dali.
Como se pode calcular, minha decepção foi proporcional a minha expectativa...

A única parte do alcázar que nao era chata
Bem, outra coisa legal em Toledo é a casa-museo "El Greco". Eu, no alto da minha sabedoria e cultura não tinha a menor idéia de quem seria esse cara, mas como a visita era de graça (e de graça até injecção na testa), lá fui eu...
E a verdade é que adorei!! O "El Greco" foi um pintor que viveu ali muitos anos, era grego mas fez fama e pouco dinheiro em Itália e Espanha. Tem muitas pinturas dele nas igrejas e palácios espanhóis, sobretudo em Toledo e ver aquelas obras ali, cara a cara foi bem enriquecedor e emocionante.

Pátio da casa-museu "El Greco"

Bem, mas a melhor parte mesmo foi a comida. Comi um veado que foi uma coisa de louco...
Pega mal dizer que o que eu mais gostei em Toledo foi o viado ?

Palavra do Dia: viadagens