sexta-feira, 5 de abril de 2013

Valência - Las Fallas

De Madrid a Valência são quase 400 km e eu embarquei nessa viagem para ver de pertinho Las Fallas Valencianas!!!


De 15 a 19 de Março ocorre em Valência a festa Las Fallas. Durante os 5 dias são expostas nas ruas as Fallas que são como esculturas feitas em madeira, poliestireno (ou algo parecido) que podem ser apenas lindas ou fazer uma crítica a alguma situação.No final é tudo queimado numa gigante fogueira. Este ano o que mais se via eram Fallas sartirizando nossa querida Angela Merkel.

Merkel, melhorando a vida dos Europeus...
Para você também, amigo!

Eu acho que é o Capitão Jack Sparrow aqui, mas não tenho  certeza.

Se gostou dá uma moedinha aí ...
Foto  roubada gentilmente cedida por uol.com.br

Já há alguns anos que tenho vontade de participar da festa e agora morando na Espanha não podia perder esta oportunidade!! O meu plano foi estar em Valência  de sexta a segunda, perdendo o ultimo dia (que é o dia da fogueira) mas aproveitando muito bem todos os outros.

 Eu, o João e o Gonçalo (companheiros do INOV) combinamos ir juntos,de trem e ficar na casa do irmão de um deles. Como os rapazes só poderiam ir no sábado e eu tinha a sexta-feira livre, resolvi ir mais cedo e fazer Couchsurf (depois vou fazer um post só sobre isso).

Eu, Gonçalo e João, INOVs desbravando fortemente a Espanha! 
A viagem de ida foi um tormento: 7 horas de viagem em um trem velho, caindo aos pedaços, quente e lotado até a ultima ponta. Quando cheguei em Valência o Nicolas (o rapaz do Couchsurf que me hospedou) estava a minha espera na estação e me levou directo para fazer um tour pela cidade. Nesta noite ainda estavam montando e fazendo os últimos retoques nas Fallas então eu e o Nicolas  aproveitamos para andar pela cidade sem rumo, jogar conversa fora, comer bem e ainda tive a sorte de receber várias aulas de História sobre a cidade.

As Falleiras, com trajes típicos e uma modelo morena, magra e alta que estava passando por la.
No dia seguinte os rapazes chegaram e fui encontrá-los. Durante o dia mais passeios pela cidade, Fallas, pontos turísticos e barulho, MUITO barulho!!! As pessoas são doidas e estão o tempo todo soltando bombinhas pelas ruas, pessoas dos 3 aos 200 anos com um isqueiro e uma bomba na mão jogando para tudo quanto era lado,nos pés, nas cabeças uns dos outros e qualquer pessoa na rua era um potencial alvo. Aposto que uns 10, no mínimo, ficaram sem dedos nestes dias. A cada 10 segundos eu dava um pulo de susto com o barulho. (Pessoal do Brasil, sabem aquelas bombinhas que a gente joga nas festas Juninas? Imaginem o barulho daquelas bombinhas de 1000 só que 100 vezes maior...)

A noite fomos ver a queima de fogos que ocorreu durante os 5 dias de festa e que era um espectáculo à parte. 15-20 minutos de fogos de artifício, barulho, fumaça e frio. Lindo e intenso.

No Domingo o plano foi o mesmo: passeio de dia e jantar-festa a noite. Devo dizer que comi muito bem por aqueles lados. Valência é a cidade típica da Paella e finalmente conheci uma comida espanhola que me encheu a pança e me deu gosto de verdade.

Uma Paella sendo feita na rua mesmo, que isso de cozinhar em casa dá muito trabalho...

Eeeeeeee, esse povo quer é festa !



Ah, Domingo fomos conhecer a Ciudad de las Artes y las Ciencias que é um complexo cultural onde existem parques,o Museu das Ciências, um oceanário gigantesco, um planetário, uma casa de shows e jardins de cair o queixo.

Valência tem uma coisa que achei super legal: o Rio Túria, que nao tem água ! Em 1957 o rio transbordou e inundou a cidade então decidiram mudar o curso do rio e neste espaço construíram áreas de lazer, com pistas de corrida, campos de jogos e jardins, tudo bem conservado e rodeado de árvores por todos os lados. A Ciudad de las Artes y las Ciencias fica lá no meio do antigo curso do rio.

Ciudad de las Artes y las Ciencias



Segunda-feira, dia de nos metermos de volta num trem por 6 horas e voltar para Madrid.

Adorei Valência!!! Estive sempre em boas companhias, com comida boa e calor!  No verão estarei de volta, não só porque é a praia mais perto de Madrid mas também porque quero ver melhor a cidade. Acho que não me importava nada de morar lá por um tempo.....................


Palavra do Dia: Paella

2 comentários:

  1. Linda e boa escritora!
    Saudades dessa boa disposição, volta logo
    Pedro, o giro

    ResponderEliminar